Jornal Riogastro


Publicado em 07/05/2018 às 15:00 por Prof. J.F. Penteado



SENTIR-SE DOENTE x ESTAR DOENTE

Essa duplicidade constitui apesar de todos os avanços tecnológicos um mistério e uma incógnita, mesmo se lidarmos com o código genético.

Uma outra duvida é ESTOU DOENTE? POR QUE EU? LOGO COMIGO? O QUE EU FIZ ? O QUE DEIXEI DE FAZER?

Estamos falando das doenças orgânicas graves, crônicas das quais muitas vezes não entendemos ou achamos a causa, isto fica mais evidente quando achamos ou estamos com essa palavra apavorante, O CANCER.

É muito difícil aceitar um diagnostico como esse!

A psicanálise nos mostra que corpo e mente são indissociáveis, as emoções ficam inscritas no corpo bem como as lesões do corpo no sistema psíquico. Assim, para essa área do conhecimento o adoecer é sempre multifatorial e o estado emocional é um dos mais importantes. Seria uma coisa ou um fator muito forte capaz de quebrar o quilíbrio
psíquico e orgânico facilitando o aparecimento da doença?

Por outro lado o câncer, ao contrario das doenças cardiovasculares é, uma aparição rápida, imediata, pouco previsível. Acresce que no Brasil o câncer é a doença que predomina em cerca de 10% das cidades e lidera a principal causa de morte, liderados pela região SUL, seguida pelo SUDESTE e depois CENTRO-OESTE e NORTE. Esta significação tem a haver com a longevidade porque a probabilidade de elas passarem por alguma mutação que leve ao câncer, aumenta.

A conclusão lógica que se chega é que locais com mais desenvolvimento têm mais casos de câncer. O que no Brasil se faz para a prevenção ou plano eficaz para tratar a população do futuro? NADA!!

Para uma contribuição pratica novos dados surgidos e publicados recentemente pelo Instituto Cancer Reseach UK, de cada dez casos de câncer registrados no Reino Unido quatro poderiam ser evitados se as pessoas mudassem seu estilo de vida como consumir menos álcool, abandonar o cigarro e perder peso.

Mas, enquanto o numero de novos casos de relacionados ao tabaco (pulmão-bexiga- esôfago e Intestino) diminui, (cerca de 15% pela redução do numero de fumantes), o numero de casos de câncer provocados pelo excesso de peso vem aumentando progressivamente e a obesidade constitui atualmente uma grande ameaça a saúde com enorme tendência a piorar.

Essa obesidade provoca 13 tipos de câncer incluindo o intestino, rins e mama. A terceira e quarta causa de câncer são a exposição a radiação, ultravioleta e câmaras de bronzeamento. A seguir vem o consumo insuficiente de fibras na alimentação e a poluição do ar.

Nos parece, como conclusão, que a resposta aos quesitos iniciais de estar ou ficar doente vai repousar na urgente mudança do ESTILO DE VIDA tão desejado mas tão difícil de seguir ou fazer face ao grau de comunicação do mundo atual e as facilidades como nunca encontradas de usa-las.

QUEM VIVER – VERÁ

Referências: