Informes Em Destaque


Publicado em 08/08/2019 às 09:00 por Prof. J.F. Penteado



DICAS DA VITAMINA D

  1. Tornou-se rotina a dosagem da vitamina D no exame de sangue. Ela é a precursora da formação do cálcio, e tem a maior importância no surgimento da osteopenia e osteoporose tão frequentes nas pessoas mais idosas.
  2. A ingestão de vitamina D na alimentação é ruim, trabalhos recentes mostraram que a média dessa ingestão é de 80 UI a 136 UI.
    A recomendação é que essa ingesta diária varie entre 800 a 2.000 UI. Logo, a população não está ingerindo alimentos suficientes para suprir esta deficiência.
  3. Há uma boa correlação entre a concentração no sangue de vit D com a medida feita rotineiramente de 25 hidroxivitamina D.
    Como a ingestão de Vit D necessita de exposição aos raios solares para virar cálcio todas as analises de Norte a Sul do Brasil, em todas as idades, especialmente nos idosos, os níveis encontrados ficam em torno de 60UI.
  4. Os baixos níveis de Vit D fazem aumentar os níveis de paratormônios ocasionando a um estado de hiperparatireiodismo secundário com vários agravantes. Hoje já existem numerosos preparados a base de vitamina D se a pessoa não consegue ingerir alimentos suficientes.

Não se pode esquecer da exposição ao sol e nas outras estações, fora o verão, essa administração de Vit D tem que ser aumentada pela diminuição dos dias ensolarados.

Referências:

  • Castro, Marise Lazaretti-Livre docente e Prof. adjunta da Escola Paulista de Medicina, Folheto “Breve panorama da vitamina D no Brasil”- Sanofi, 2014